Diário do Winehunter

Mascotes das vinícolas

29 setembro 2017
  • 2690 visualizações
  • 0 comentários

Muitas vinícolas que visitamos têm cachorros incríveis como mascotes. Eu e Manu, que adoramos esses companheiros, mostramos alguns deles. Confira.

Cada dia que passa, temos certeza de que quem gosta e vive o mundo dos vinhos possui uma aura especial de paixão e carinho. Isso porque todo vinicultor tem seu mascote que está sempre presente no dia a dia. Essa seção é uma pequena homenagem a esses grandes e pequenos companheiros.

O Ozzy, na foto acima, é aquele tipo de cachorro que não desliga, guardião da Finca La Promesa, em Mendoza, que elabora os fantásticos Trapézio e BoBo. Ele não para, quer brincar o tempo todo e é muito bacana. Só não é muito legal quando ele pula no lago e vem correndo encontrar a gente. Aí é melhor correr. Rsrs.

Mascotes das vinícolas

A Vírgula adora ficar em frente à lareira da vinícola Gloria Reynolds, do elegante Julian Cuellar, em Arronches no Alentejo, Portugal. Ela é viúva do Ponto.

Mascotes das vinícolas

Em uma de nossas visitas à Bodegas Barahonda, D.O. Yecla, na Espanha, um dos lugares mais incríveis e inóspitos que conhecemos, aparecem Baco e Hipo no meio da degustação, dois filhotes simpáticos e brincalhões, muito divertidos, que roubaram a cena.

Dica de leitura:  8 vinícolas para viver o vinho

Mascotes das vinícolas

Não há como visitar o Domaine de Vallier, do Benoit Calvet, em Bordeaux, e não passar pelo menos meia hora jogando a bolinha do Edgar. Ele é o cachorro da Charlotte, filha do Benoit, e tem esse nome em homenagem ao mordomo do desenho Aristogatas, pois ele tem um porte elegante. Aliás, só porte, porque ele é um palhaço.

Mascotes das vinícolas

Há um provérbio no Douro, em Portugal, que diz “Nove meses de inverno, três meses de inferno”. É nesses três meses de calor intenso do verão que você acha o enorme Tinto na varanda do casarão principal da Quinta do Crasto, o ponto mais fresco e de boa brisa da vinícola.

Mascotes das vinícolas

A Mini do Ash, dono da vinícola HãHã, na Nova Zelândia, é um daqueles cachorros-cabrito. Pula o tempo todo, fica entrelaçando nas pernas, adora morder tudo e subir a escada junto com você. Ela é muito engraçada, até parece uma estopa.

Dica de leitura:  3 vinícolas para visitar no Languedoc

Mascotes das vinícolas

O Benito dos nossos amigos Mariana Cerutti e Pablo Falabrino, donos da Viñedo de Los Vientos, em Atlántida, no Uruguai é uma figura. Adora comer uvas maduras do pé, nesse caso, a Tannat. Ele vai na frente para mostrar as vinhas como se fosse o vinicultor.

Mascotes das vinícolas

Essa já é conhecida, não é de vinícola mas está sempre grudada em mim. Como fico fora “caçando vinhos” metade do ano, a Neusa sabe como ser companheira e me recebe todas as vezes em festa.

Mascotes das vinícolas

Nina no maior estilo Darth Vader nas suas caminhadas de manhã pelas praias do Monte Saint-Michel, matando as saudades entre uma viagem e outra do Manu.

Escrito por: Vicente Jorge

Winehunter, já lecionou em cursos de sommelier e tem mais de 22 anos de experiência no mundo do vinho.