Diário do Winehunter

Mais aventuras pela Espanha

30 agosto 2017
  • 1581 visualizações
  • 0 comentários

Na última parte da viagem, passeamos entre barricas de crianza, demos uma descansada em Bilbao e tivemos uma aula incrível sobre Jérez!

A nossa viagem pela Espanha que você começou a acompanhar na edição passada do Diário do Winehunter continua pela região de Rioja. Mais precisamente na vinícola Beronia, em Ollauri, onde nos prepararam um painel de degustação com diferentes safras e vinhos exclusivos. Provamos um varietal de Mazuelo realmente incrível, que logo estará por aqui.

Beronia está no coração de Rioja Alta. Uma bodega fantástica! Vale muito a visita a suas caves, que têm milhares de barricas e de garrafas de vinhos crianza.

A parada seguinte foi em Bilbao, no País Basco, para descansar o paladar por um dia… Rs. Aproveitamos para visitar a região, que evoluiu muito em 20 anos. Passou de uma cidade industrial a uma cidade turística. Não podia faltar uma foto no impressionante e famoso Museu Guggenheim (foto abaixo).

Diário do Winehunter

Seguimos para uma região que faltava no nosso currículo do mundo do vinho. Andaluzia, com a região renomada de Jerez de La Frontera. Ali, visitamos a vinícola Tio Pepe. Fomos agraciados com uma aula do premiadíssimo e renomado enólogo Antonio Flores sobre estilos de Jérez. Realmente uma experiência marcante, inesquecível.

Dica de leitura:  A badalada Califórnia

Diário do Winehunter

Pegamos um calor escaldante. Os 40°C nos vinhedos de solo branco de albariza pareciam ainda mais quentes. Ali, o trabalho na vinha é para os fortes.

Fechamos a noite em um tabanco, com uma apresentação típica de flamenco andaluz regado a muito Jérez. Tinha de ser, para encerrarmos com chave de ouro nossa visita.

Retornamos para o norte, em Valladolid, para mais um painel de degustação. Dessa vez, com vinhos de várias regiões do mundo. Valladolid estava em festa, o calor chamava as pessoas para as ruas. Antes de pegarmos o trem para Madri, almoçamos com nosso amigo Epifanio, a quem chamamos de Epi. Ele é dono da Bodega La Veguilla, em Ribera del Duero.

Diário do Winehunter

Com a paixão que tem por sua terra, ele só podia fazer vinhos bárbaros. Vizinho da cultuada Vega Sicilia, Epi elabora vinhos com coração e alma.

Dica de leitura:  Borgonha - Roteiros do vinho

Vive com os quatro filhos na vinícola onde construiu tudo com as próprias mãos, inclusive um cinema para seus filhos. Enquanto um churrasco assado nas brasas de sarmento ficava pronto, provamos vários vinhos que logo estarão no mercado. Muito bons.

Diário do Winehunter

Para encerrar, ele nos serviu um Vermut Reserva 100% natural e feito somente com uvas… Impressionante. Saímos de lá nas nuvens para pegar o trem de volta a Madri.

Até a próxima aventura! Santé!

Escrito por: Manu Brandão

Winehunter, francês e nativo de Bordeaux com mais de 25 anos de experiência no mundo do vinho.