Diário do Winehunter

Na França, entre amigos

30 outubro 2017
  • 698 visualizações
  • 1 comentários

Em parceria com a JM Cazes, rodamos o país do vinho com alguns Sócios. Foram 40 rótulos degustados e mais de mil quilômetros rodados.

Em novembro de 2016, para celebrar o aniversário da Wine, fizemos um sorteio de viagens para vários países. Óbvio que não poderia faltar a França! E, claro, eu também estive presente nesse passeio. A viagem foi realizada com a colaboração de nosso amigo e parceiro Jean-Michel Cazes, do famoso Château Lynch-Bages, que hoje é administrado por seu filho Jean Charles.

Encontrei os Sócios e clientes da Wine que ganharam a promoção no aeroporto de Bordeaux. Como sempre, ninguém se conhecia. Todos vieram de diversas regiões do Brasil, como Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Amazonas. Depois de uma viagem longa, chegamos ao hotel e fomos direto ao almoço de boas-vindas com nosso amigo Benoit.

Diário do Winehunter

Foi uma viagem curta, de quatro dias intensos, com visitas, passeios, muitos quilômetros e com belos vinhos, gastronomia e também muita diversão. Já no segundo dia, o grupo parecia que se conhecia há muito tempo. É uma grande satisfação acompanhar e estar próximo de nossos Sócios!

Diário do Winehunter

Compartilhar com pessoas de diversos cantos do Brasil e de diferentes culturas bons momentos com vinhos e gastronomia é realmente uma sensação muito agradável.

Dica de leitura:  Chile, Argentina e Uruguai em degustação

A família Cazes é reconhecida pelo famoso Château Lynch-Bages, Grand Cru Classé de 1855, mas não só… A irmã do Jean Michel é a primeira mulher a assumir o cargo de presidente da prestigiada Union des Grands Crus de Bordeaux e participou ativamente do projeto do museu La Cité du Vin, em Bordeaux, inaugurado há um ano.

Diário do Winehunter

Hoje, ela é a presidente e tivemos a oportunidade de levar nossos amigos da Wine para visitar esse impressionante museu interativo. Fechamos com um jantar maravilhoso no Le 7 Restaurant, que fica no 7º andar e tem uma vista de Bordeaux incrível.

Diário do Winehunter

No dia seguinte, com a turma mais descansada, pegamos a “route des vins” do Médoc, passando por Margaux, Saint Julien, Pauillac e Saint-Estèphe. Essa rota é imperdível, pois são vários “châteaux”, uns mais bonitos do que os outros e com vinhedos muito bem cuidados.

Chegando ao Château Ormes de Pez, que pertence à família Cazes, tivemos uma aula de história. Em seguida, fizemos uma bela degustação da safra 2011 do Ormes de Pez e do Lynch Bages. Paramos em Pauillac, no vilarejo charmoso de Bages, para uma degustação do Cercle do Lynch-Bages, e almoçamos no Bistrot Lavinal (que eu recomendo!).

Dica de leitura:  Saiba tudo sobre a Expovinis 2015

Diário do Winehunter

Nosso próximo destino era Domaine l’Ostal Cazes, no Languedoc, com parada em Carcassonne, a cidade medieval mais bem preservada da Europa. O tamanho do castelo (na verdade, uma cidade) impressiona! Cada lugar tem sua gastronomia e, ali, é famoso o cassoulet, além, lógico, do vinho da região.

Diário do Winehunter

No dia seguinte, fomos até Châteauneuf du Pape. Foi mais um dia de gastronomia e degustação. Não poderíamos deixar de visitar as ruínas do Château de Verão dos Papas. Depois do almoço, voltamos para Bordeaux para curtir mais um dia.

Ao fim da viagem, foram mais de 1.400 km rodados, três regiões diferentes de vinhos e 40 vinhos degustados. Muita diversão!

Escrito por: Manu Brandão

Winehunter, francês e nativo de Bordeaux com mais de 25 anos de experiência no mundo do vinho.