Curiosidades

Por que alguns vinhos são caros?

29 agosto 2017
  • 1308 visualizações
  • 0 comentários

Descubra aqui as principais razões por trás dos valores dos vinhos caros.

Você já deve ter observado que existem rótulos bastante caros. Por que alguns vinhos são tão caros assim? Os aspectos que definem o valor de um exemplar são diversos.

Esses fatores que encarecem a bebida são o rendimento da videira, o tipo de colheita, os custos de vinificação, a qualidade dos materiais utilizados, a barrica de carvalho usada no amadurecimento, o tempo de envelhecimento, a mão-de-obra, as uvas utilizadas, as pontuações que a bebida recebe dos técnicos e, claro, o mercado e o marketing envolvido.

Uma videira que rende muito e origina muitos cachos de uvas, geralmente, gera vinhos com menor concentração de tanino, aroma e sabor. Os vinhos, então, serão mais baratos. Por outro lado, quando a videira rende menos, os frutos costumam ser mais concentrados e nutridos.

Vinhas velhas normalmente geram menos cachos, vinhos mais potentes e, por isso, são tão valorizadas. Assim, o produto final tem maior preço. Além disso, a colheita manual, que é muito mais cuidadosa, aumenta o preço do vinho, assim como a qualidade das garrafas, vedantes, rótulos, cápsulas.

Dica de leitura:  Vinhos com leite e ovo?

Barricas de carvalho novas, de primeiro uso, também aumentam o valor, bem como o tempo que o líquido amadurece e/ou envelhece nelas, as pontuações dos críticos especializados, a influência do mercado e, claro, um marketing bem feito.

As técnicas utilizadas na elaboração também são imprescindíveis para um maior ou menor valor. Vinhos que requerem mais atenção e minúcia terão preços maiores, porém, a experiência será única e indescritível.

Overture by Opus One

Degustar um rótulo de alto nível é algo mágico e inspirador. O vinho Overture, lançamento exclusivo trazido pela primeira vez para o Brasil pela Wine, é capaz de despertar seus sentidos de um jeito incrível.

Esse vinho é o segundo da vinícola californiana ícone Opus One. Ela foi fundada em 1979, por duas grandes personalidades na produção de vinhos, o norte-americano Robert Mondavi e o francês Baron Philippe de Rotschild. A prestigiada vinícola foi responsável por elaborar o primeiro exemplar nível premium dos Estados Unidos.

Dica de leitura:  As uvas francesas que fazem bonito pelo mundo

O rótulo Overture capta a essência dos vinhedos da Opus One ao longo do tempo. Ele é um vinho não safrado, o que significa que ele foi propositalmente elaborado para ter um perfil de aromas e sabores que não se altera de ano para ano. A não indicação da safra mostra o estilo constante do exemplar: uma garantia de qualidade.

Ter a oportunidade de experimentar esse blend magnífico, feito com cinco uvas, é presentear seu paladar e vivenciar um momento prazeroso e delicioso. O Overture é intensamente aromático, com paladar aveludado, potente, suculento, com taninos firmes e final persistente.

Conheça essa pérola do mundo do vinho, além de outros exemplares de sucesso ao lado, e comprove o porquê de alguns vinhos terem preços altos.

Recomendamos para você:

( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
Escrito por: Bia Miranda

Redatora e revisora da Wine, além de perdidamente apaixonada - e curiosa - pelo mundo do vinho.