Enoturismo

Vinícola exclusiva: Barahonda

11 Abril 2018
  • 343 visualizações
  • 0 comentários

A Barahonda tem sua origem na natureza e suas raízes na tradição de Yecla, um lugar único no mundo. Seus vinhos são incríveis e têm personalidade, tecnicamente refinados por mãos humanas. Saiba mais.

A história da Barahonda teve início em 1850, quando Pedro Candela Soriano começou a produzir e a comercializar pequenas quantidades de vinho na região espanhola de Yecla. Em 1925, Antonio Candela García fundou oficialmente uma pequena vinícola, a Bodegas Antonio Candela, a primeira da família Candela.

Alguns anos depois, Antonio Candela Poveda assumiu o comando, aumentando a dimensão do projeto. Atualmente, já na quarta geração da família, os dois filhos de Poveda, Alfredo e Antonio, são os responsáveis por gerir os negócios familiares.

A origem da Barahonda

Em 1999, eles construíram uma nova vinícola, batizada de Barahonda, nome de um vinhedo que pertence à família Candela há mais de sete gerações.

A vinícola Barahonda foi fundada com a filosofia de produzir rótulos de alta qualidade, engarrafados sob a Denominação de Origem Yecla, mas sem perder a essência da origem familiar. Ao longo dos anos, cada pai passava para o filho toda a tradição, conhecimento e a paixão pelo vinho.

Dica de leitura:  10 vinhos pontuados espanhóis

Focada na elaboração de exemplares expressivos, a Barahonda conquista novos prêmios, reconhecimento e altas pontuações a cada nova safra, dos melhores críticos do mundo do vinho.

O logo da Barahonda tem como símbolo uma garrafa de vinho com raízes, para expressar a ligação com a terra e a videira. A vinícola foca na produção de uvas de alta qualidade, para mostrar o potencial e a tipicidade do terroir local.

O terroir de Yecla

Localizada em Yecla, no sudeste da Espanha, a Barahonda está em uma área cercada por montanhas. A tradição do vinho nesse território é milenar, pois remonta a época dos fenícios, que já praticavam a viticultura no local.

Essa região destaca o cultivo da uva tinta Monastrell, mas além dessa variedade, a Barahonda também possui vinhas de Syrah, Cabernet Sauvignon, Tempranillo, Garnacha Tintorera, Petit Verdot e das brancas Verdejo, Macabeo e Airén.

As vinhas da Barahonda estão a uma altitude entre 400 e 800 metros acima do nível do mar. Os solos são formados por rochas calcárias e pobres em matéria orgânica. O clima é continental e possui amplas variações de temperatura entre o dia e a noite, principalmente, entre as estações do ano, podendo atingir -6°C no inverno e 40°C no verão.

Dica de leitura:  Conheça a J.C. Le Roux

A composição do solo, a altitude e as variações de temperatura, somadas com o baixo índice de precipitação, proporcionam um amadurecimento lento das uvas, favorecendo a concentração e a intensidade de cor, aromas e sabores.

Construída com materiais tradicionais, a arquitetura da sede da vinícola possui linhas simples e simétricas. Ela conta com a beleza natural dos vinhedos que a rodeiam. Já no seu interior, possui instalações modernas para produzir seus vinhos.

Aberta para receber turistas, com três diferentes tipos de visita, a Barahonda conta com um premiado restaurante, comandado pelo chef Cristian Palacio, localizado no último andar da sua sede. Já dá para planejar sua visita, hein! Enquanto isso, aproveite para apreciar os rótulos maravilhosos que eles produzem.

Recomendamos para você:

( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
( )
R$##,##
Sócios ClubeW: R$##,##
CONFIRA
Escrito por: Nicole Batista

Sommelière e Bacharel em Química, fez imersão em algumas regiões vitivinícolas da Europa e América do Sul.